Prefere ouvir? Aperte o Play

Toda semana você cria suas redes e recomeça, aumenta sua confiança e auto-estima.

Oi, tudo bem? Hoje eu quero falar sobre algo que ninguém pensa muito quando se fala em autoestima. E principalmente no Brasil, tem tudo a ver com este domingo pós-carnaval, que é quando eu tô escrevendo este texto. Eu não sei quando você está lendo, não tem problema se for em outubro ou julho, ou ano que vem, o conteúdo se aplica a qualquer data.

Auto-estima e estabelecimento de metas

 

Eu sei que nesta altura do campeonato, meados de fevereiro, muita gente já abandonou as promessas que fez no reveillon. Eu sei que muitas promessas de ano novo já foram deixadas de lado. A empolgação da primeira ou das duas primeiras semanas a esta altura já passou e eu sei que muitos até já desistiram de implementar novos hábitos, de por um plano em prática, de mudar. E você deve estar se perguntando: Marina, o que é que isto tem a ver com a Autoestima? 

Bom, vamos lá… O que acontece quando você está dependendo de uma pessoa para fazer algo importante ou significativo pra você? Você está contando, esperando que ela vá fazer algo por você e não faz. No mínimo você se decepciona, não é? Pode ficar frustrado, com raiva, você pode se sentir impotente, ficar chateado, ressentido. E se essa for uma prática recorrente, muito provavelmente você vai deixar de confiar nesta pessoa. É justo, não é? Você estava esperando que a pessoa fosse fazer algo por você, que ela prometeu, e ela não faz. Que chateação isso!

E o que você acha que acontece quando você não cumpre as suas próprias promessas? Ou quando você diz que vai parar de fazer algo que está te prejudicando mas continua fazendo?

Como você olha para si mesmo depois que desiste de um sonho ou de um objetivo? Como você se olha no espelho?

Pois é, acontece exatamente a mesma coisa: Decepção, chateação, frustração…E pode nascer um sentimento de fracasso, de se sentir incapaz e incompetente. O que obviamente vai ter um impacto muito negativo na autoestima, já que ela é um julgamento de valor que cada um faz de si mesmo.

Pela minha experiência  posso dizer que um dos fatores que mais contribuem para a baixa autoestima é justamente deixar de fazer algo que precisa ser feito. É adiar, procrastinar, desistir dos próprios planos, desistir dos sonhos. Porque isto significa que você está desistindo de você mesma. 

Não é horrível chegar no domingo e ver que você não fez nada do que tinha planejado fazer? E chegar o final do ano com esta sensação? Junto com isto nos comparamos a outras pessoas porque parece que todo mundo progrediu, todo mundo evoluiu e conquistou coisas enquanto continuamos imóveis, sem viver o que gostaríamos, sem passar pelas experiências que desejamos. 

Infelizmente a grande maioria de nós vive isto. Vai empurrando com a barriga, deixa pra depois, desiste, abandona, e isto não é prejudicial só pra autoestima ou autoconfiança, porque você vai deixando de confiar nas suas capacidades, né? Mas é também um desperdício de vida. 

Eu quero saber, quais são os seus planos pra esse ano? Quais são seus sonhos? Do que você já desistiu? Do que você está abrindo mão? Do que você está com preguiça? 

Realizar e conquistar objetivos é uma das melhores formas de se construir uma autoestima positiva.

Para aí onde você está e lembra de algo que você conquistou, de um desafio que você conseguiu cumprir. Lembra dessa sensação de ter algo realizado, esse prazer de ter conquistado algo, de ter se superado. É um prazer de saber que pode, que consegue, que dá conta. Dá uma alegria concluir e realizar, e este é o melhor alimento que você pode dar para a sua autoestima.

Existem vários assuntos e tópicos que eu quero falar aqui com vocês mas eu não podia deixar de vir aqui te lembrar de se organizar, de escrever quais são os seus objetivos, de fazer um planejamento. E eu não estou nem falando de coisas mirabolantes ou das conquistas grandiosas, mas até aquelas menores como por exemplo caminhar todos os dias, voltar a fazer exercício, beber mais água, ler um livro… porque quando não conseguimos realizar essas tarefas menores a que nos propomos, ficamos com uma sensação de poxa, mas eu não consigo nem fazer isto que é tão pequeno, que é tão básico, como é que eu vou realizar grandes coisas e conquistar grandes objetivos?

A proposta desse áudio de hoje é pra você se lembrar dos seus planos, dos seus sonhos, daquilo que é importante pra você, daquilo que você está evitando também, mas não só isto. Também se organizar e planejar, escrever os seus próximos passos.

O que você quer realizar este mês, até o final do ano, este semestre? Eu te garanto que quando você começar a praticar e realizar, a sua autoestima vai agradecer muito.

 

Hoje vou ficando por aqui.

Becitos!

 

Leia também:

Cinco hábitos da boa Autoestima

Autossabotagem

Autoestima ou Autocompaixão?