A auto-estima está fortemente relacionada à maneira como você se vê e reage às coisas que acontecem em sua vida A baixa autoestima  é caracterizada por um senso de pouco valor de si mesmo. As pessoas com baixa autoestima muitas vezes sentem-se indignas de receber amor, desajeitadas ou incompetentes. De acordo com os pesquisadores Morris Rosenberg e Timothy J. Owens, que escreveram Low Self-Esteem People, pessoas com baixa autoestima tendem a ser hipersensíveis, têm um senso frágil de si mesmo.

Uma avaliação capenga de si mesmo traz diversos danos, em várias áreas da vida. Mas como surge esta autoavaliação negativa?

Obviamente não existe uma origem única para todo mundo, os fatores que contribuem combinam e interagem de maneira diferente para cada pessoa. Antecedentes culturais, experiências da infância e outras circunstâncias da vida são por exemplo um dos componentes. Fazer um exercício de autoconhecimento e entender as causas da sua baixa autoestima  é um primeiro passo importante no caminho de resgata-la. 

Abaixo deixo alguns dos motivos comumente ligados a baixa autoestima:

 

Trauma

O abuso físico, sexual ou emocional pode ser a causa mais marcante e evidente da baixa autoestima. Ser forçado a uma posição física ou emocional pode ter um grande impacto na forma em que uma pessoa se percebe, associado a um sentimento de invalidação e pouco valor, além de vergonha, rancor e muitos outros sentimentos. A ajuda profissional é recomendável se você passou por uma situação assim e ainda não superou este trauma.  

Cuidadores

Se você cresceu ouvindo que o que você fazia não foi bom o suficiente, se você foi criticado, não importa o que você fez ou o quanto você tentou, torna-se difícil se sentir confiante e confortável em sua própria pele mais tarde. Este fator tem um grande impacto na autoavaliação subjetiva que cada um faz de si. Uma ampla gama de possibilidades no estilo de educação que você recebeu influencia a sua autopercepção.

Estilo parental

O modo como fomos tratados em nossa família de origem pode nos afetar muito depois da infância. Por exemplo, se você tivesse um pai que o menosprezasse constantemente, comparasse você a outras pessoas ou dissesse que nunca chegaria a nada, você provavelmente carregaria essas mensagens com você hoje. As dificuldades de um pai com a saúde mental e o abuso de substâncias também podem mudar seu relacionamento com o mundo.

O Mundo 

Muitas mensagens de mídia são projetadas para acentuar a sensação de que somos seres faltantes. O tempo todo, desde muito novos, somos bombardeados com tudo o que não somos e não temos. É bastante recente a abordagem de que devemos celebrar a nossa individualidade e padrões reais de beleza ainda são infelizmente, uma parte pequena nas propagandas. Atualmente as redes sociais tem também contribuído fortemente para esta sensação de não ser bom o bastante.

Sexo, raça e orientação sexual

Dezenas de estudos mostram que as mulheres são socializadas para se preocupar mais com a forma como são percebidas. O background racial e cultural,  e a orientação sexual também contribuem para uma baixa autoestima, se a pessoa em questão sentiu-se discriminado ou excluído por apenas ser quem é. 

Desafios acadêmicos 

Todos nós temos inclinações para algumas áreas e dificuldades em outras, algumas pessoas mais que outras. A percepção de que não consegue acompanhar ou que não tem capacidade de entender uma matéria (ou qualquer coisa) e que se está ficando para trás, pode fazer com que seja internalizada uma crença de que não é bom o suficiente, ou capaz, ou ainda que existe algo errado em si.

Pares Negativos

Assim como a forma como somos tratados pelos pais ou responsáveis ​​pode influenciar a autoestima, o mesmo acontece com a maneira como somos tratados por colegas, amigos e parceiros românticos. Fazer parte de um grupo social que o deixa para baixo – ao não respeitá-lo, ao pressioná-lo a fazer coisas com as quais não se sente confortável, ao não valorizar seus pensamentos e sentimentos etc. – pode fazer com que você sinta que algo está errado com você.

Padrões de Pensamento Negativo

Quando você se acostuma a sentir, pensar e falar sobre si mesmo de uma maneira particular, isso se torna hábito. Você provavelmente já ouviu falar de memória muscular – depois de realizar uma certa atividade física, como andar de bicicleta repetidas vezes, seu cérebro sinaliza automaticamente para os músculos que façam tudo o que a atividade exige – mantê-lo equilibrado no assento, por exemplo. Seus pensamentos e sentimentos realmente funcionam da mesma maneira às vezes. Se você sempre sentiu que é inútil ou inferior, se você pensa constantemente em pensamentos negativos e diz coisas negativas sobre si mesmo, é provável que você continue sentindo e pensando da mesma forma, a menos que você quebre o ciclo desafiando seus pensamentos negativos e sentimentos sobre si mesmo. Assim como nossa memória muscular pode aprender a maneira errada de realizar uma atividade física, nossas memórias de pensamentos e sentimentos podem aprender padrões imprecisos.

“Uma vez que você abrace seu valor, talentos e forças, isto neutraliza o que os outros pensam de negativo sobre você.” Rob Liano

As causas da baixa autoestima mencionadas não são as únicas, mas são bastante comuns. A última delas – o desenvolvimento de padrões de pensamentos negativos – pode ser responsável pela persistência da baixa autoestima na maioria das pessoas, independentemente das causas iniciais. 

O importante a ser lembrado é que, em quase todas as situações ou condições, você pode fazer escolhas que melhorarão seu raciocínio. É possível mudar de forma como você se percebe e se avalia. O nível de Autoestima de cada um é uma construção que aprendemos a fazer, e com certeza não é imutável. Muitas pessoas sofrem por não conseguirem identificar suas qualidades e por não se sentirem merecedoras ou capazes. Mas é preciso ter a consciência clara de que esta é apenas a sua percepção e não representa a verdade.

Todos nós somos seres únicos, com qualidades, potencialidades, fraquezas e defeitos. Mas nenhum de nós é um ser “prontinho”. Estamos todos nos construindo. É preciso escolher as ferramentas com inteligência, amor e sabedoria.

 

Não desista de você. Cada um de nós é um ser insubstituível.

 

Autoaceitação

Por que a Autoaceitação é tão importante ? Muitas pessoas tentam moldar-se de acordo com um ideal criado, tentando encaixar-se em um modelo. Muitas pessoas caem na armadilha de não aceitar quem são e então tentar ser como outra pessoa. Não se aceitar pode resultar em...

Que régua você tem usado?

Comparação ou Inspiração? Espichamos o olho para saber se a grama do vizinho é realmente mais verde, se o carro é mais novo, a casa mais bonita. Comparamos o sucesso, medido no tamanho da TV ou no  traquejo social. Parece que o outro é mais feliz, mas sentimos um...

Porque a Autoestima é importante ?

Uma Autoestima saudável sustenta todas as experiências positivas em nossas vidas e influencia todas as nossas decisões e escolhas mais significativas. Assim, molda o tipo de vida que criamos.

Autoimagem, Autoconceito e Autoestima

Qual a diferença entre Autoimagem, Autoconceito e Autoestima ? Diversos autores e pesquisadores contribuíram com pontos de vista variados e esta deve ser a principal razão da não existência de um consenso corrente sobre as definições dos termos. Popularmente há uma...

Cinco hábitos da boa Autoestima

Não saber como ter mais Autoestima pode causar ansiedade e fazer muitas pessoas pensarem em desistir, ou nem começar, porque não vislumbram um caminho e a possibilidade da mudança.

Falar Não!

Prefere ouvir? Aperte o Play Assunto de hoje: Falar não! Esse é dos pontos mais comuns que eu percebo nas mulheres que eu atendo, naquelas que tem uma baixa autoestima. É um dos pontos de intersecção, digamos assim. Porque isso acontece? Entre diversos motivos, é...

O que aprendo com Clarice

Lições de Autoestima   Vou logo avisando, para não ter mal entendidos, que não me refiro à famosa escritora. A Clarice a quem me refiro é uma fofura de três anos e meio de idade, que me enche de alegria e amor, de quem tenho a alegria de não ser somente tia, mas...

Autoimagem Corporal & Autoestima

Apesar de muitas pessoas acreditarem que a Autoestima resume-se a gostar da própria aparência e ter vaidade, a Autoestima é algo muita maior do que isso.

O que é esta tal Autoestima?

Autoestima significado, conceito, aprendizado e desenvolvimento. Saiba como desenvolver

Não gosto da minha aparência – Parte I

Prefere ouvir? Aperte o Play Autoestima tem a ver com beleza? Nas últimas semanas  recebi muitas mensagens sobre o mesmo tópico, por isso eu achei que precisava abordar esta questão hoje. Não cheguei a contar, mas foram várias mensagens de mulheres falando que tem uma...

De onde vem a “baixa” Autoestima?

A auto-estima está fortemente relacionada à maneira como você se vê e reage às coisas que acontecem em sua vida A baixa autoestima  é caracterizada por um senso de pouco valor de si mesmo. As pessoas com baixa autoestima muitas vezes sentem-se indignas de receber...

Como Desenvolver Autoestima ?

21 formas de ter mais autoestima

O que é Autoestima ?

A necessidade de Autoestima desempenha um papel importante na hierarquia de necessidades do psicólogo Abraham Maslow, que retrata a Autoestima como uma das motivações humanas básicas. Maslow sugeriu que as pessoas precisam tanto de estima de outras pessoas quanto de respeito próprio. Ambas as necessidades devem ser satisfeitas para que um indivíduo cresça como pessoa e alcance a autorrealização.

O Crítico Interno

Um dos pensamentos autocríticos mais comuns é que você não é suficiente. Pode resultar de críticas comparativas e internalizadas.

Sinais de uma baixa Autoestima

Como saber se uma pessoa tem uma baixa Autoestima ?   Como saber se uma pessoa tem baixa Autoestima ? Existem alguns testes para medir o nível de Autoestima de uma pessoa, como o provavelmente mais conhecido Escala  Rosenberg , que é mais usada para pesquisa do que...

ACOMPANHE

Microcast

O Micro podcast da Academia de Autoestima

E-books

Baixe Gratuitamente